5 dicas sobre sexo anal que você deve saber antes de experimentá-lo

Nos filmes eróticos é clássico: o sexo anal é apresentado de forma tão natural que faz muita gente acreditar que é uma prática banal. Bom, ela pode ser se você já estiver acostumada, relaxada e tranquila. Do contrário, a experiência pode ser até mesmo traumatizante.

Por isso, no post de hoje separamos algumas dicas para que esse momento seja incrível e de muito prazer, tanto para homens quanto para mulheres. Espia só:

1) Lubrificante nunca é demais. MESMO!
Ao contrário da vagina, o ânus não tem um sistema de lubrificação, então é importante usar lubrificante sempre que for penetrá-lo – seja com um brinquedinho, um vibrador, o dedo ou o pênis.

2) Doeu? NUNCA volte o pênis para a vagina antes de higienizá-lo!
Isso porque as bactérias de cada lugar são diferentes, então quando você troca, pode contaminar um com bactérias do outro, causando infecções e até lesões. Para as mulheres, a famosa infecção urinária – ou cistite.

3) Não simule o que você assistiu naquele pornozão!
A pornografia nos faz pensar que é muito fácil/natural apenas deslizar para dentro e começar o vaivém. Os filmes pornôs também são editados e os atores são muito mais experientes do que o seu parceiro.

4) Procure a posição mais confortável sempre!
Se você nunca fez sexo anal, a dica é que na primeira vez você não tente a penetração por cima do seu parceiro. Dessa maneira, vai machucar e a tendência é você não querer mais. Para a primeira vez, a posição mais indicada é a de lado. Você se deita de lado e fica de costas para seu parceiro. Ele deita virado para você um pouco mais embaixo para que consiga encaixar, de forma que pareça uma colhe

5) Tenha calma ao retirar sex toys!
Melhor conselho sobre os brinquedos: não remova as bolinhas de pompoarismo, vibradores ou plugs como se você estivesse ligando um cortador de grama!

Combinado? Agora passa na nossa loja virtual para conhecer os produtos que vão te ajudar a ter uma noitada de muito sexo – anal, inclusive – daquelas!

 

4 motivos para mulheres amarem sexo anal

Só não chega ao orgasmo quem, pelo menos, não tenta – e isso também vale pelo sexo feito por trás!
De olho nas dicas para aproveitar ao máximo essa “modalidade” que até hoje é cheia de tabus, mas que reserva maravilhas – até mesmo para as mulheres
 
#1 Dá para garantir um (ou vários!) orgasmos nas preliminares
Dedos certeiros, língua molhada, brinquedinhos de levar na bolsa. Nessa hora vale tudo para deixar a ~queridinha~ lá embaixo pronta pro que der e vier, mesmo que ela não seja a protagonista da vez. Não tem erro: a melhor fórmula para o sucesso é você estar excitadíssima. E se, já na largada rolar um orgasmo daqueles, aproveite!
 
#2 Dói? Nem sempre!
…mas às vezes, sim. Nossos aliados nessa hora são a santíssima trindade: paciência, delicadeza e um bom lubrificante à base de água. Ritmo é tudo e franqueza também: não tenha medo de tomar o controle da situação. Se estiver desconfortável, FALE. Seu ânus, suas regras. Por outro lado, conheço mulheres que, de tão excitadas, simplesmente não sentiram desconforto nenhum e a penetração rolou tão fácil quanto 1+1=2. Vai que você é uma delas? #WIN
 
#3 Celebre a sua bunda e o seu clitóris – ao mesmo tempo!
Por ser cheio de terminações nervosas, que vão do períneo ao clitóris, o ânus pode proporcionar momentos de revirar os olhinhos. Se o cara não se ligar, faça você mesmo o trabalho: estimule-se sem pudores enquanto é penetrada. E isso vale pra vida, viu? Jamais deixe o seu prazer somente nas mãos de um homem (inclusive literalmente). E me agradeça mais tarde.
 
#4 Tchau stress e TPM
A endorfina e a ocitocina, hormônios liberados durante as relações (tanto anal como vaginal) ajudam a relaxar e possuem efeito calmante e analgésico que – pasmem! – pode durar vários dias. Além disso, o sexo anal ajuda no combate às dores de cabeça, cólicas menstruais e alivia os sintomas da TPM – ou seja, possivelmente você nunca mais tenha vontade de atacar aquela barra de 3 kg de chocolate no meio da madrugada. 
 
Bora colocar em prática?

Lubrificante: 3 razões para jamais deixá-lo de lado na hora do sexo

A gente aposta que até o final deste post você vai correndo providenciar um!

1. Usar lubrificantes não é vergonha alguma, viu?
Optar pela utilização do produto na hora do sexo não significa que você está com algum problema ou menos excitada do que deveria. O lubrificante vai servir apenas para diminuir o atrito da fricção durante a transa. Transforme-o em um aliado e use-o para descobrir o seu corpo e novas zonas de prazer.

source

2. No sexo anal, sempre!
Jamais esqueça o lubrificante se o ato estiver prestes a acontecer. Isso porque a vagina já possui uma lubrificação natural, mas o ânus, não. E ninguém quer sair machucada ou dolorida depois de uma noite de prazer, né? Por isso, é fundamental utilizá-lo na penetração – e também evitar que a camisinha estoure durante o sexo. Nesses casos, opte por produtos à base de silicone, que têm uma duração maior. Veja as nossas sugestões:

giphy (2)

3. Alterações hormonais e menopausa? Utilize-o para facilitar a relação!
Utilização contínua de anticoncepcionais, alimentação inadequada e falta de vitaminas podem desregular os hormônios e deixar a vagina com a lubrificação prejudicada. Nesses casos, preliminares e produtos corretos auxiliam, e muito, para o prazer feminino. Já para quem está na menopausa, a secura acontece porque, durante este período, os ovários produzem menos estrogênio. Para diminuir o problema, também é indicado seguir uma alimentação balanceada, beber bastante água e evitar duchas vaginais e usa roupas muito apertadas. E na hora do sexo, puxar aquele lubrificante esperto da gaveta! 😉

giphy (3)

Veja as opções de lubrificantes disponíveis na Piacere clicando aqui!

(Fonte: Delas/IG)

“Vibradores” de bronze são encontrados em antigas tumbas chinesas

extra_large-1485251146-cover-image
Vibrador rústico feito de bronze (Foto: Divulgação/ Yizheng Museum)

Na China antiga da dinastia Chan (que ocorreu entre 206 a.C. e 220 d.C.), os aristocratas eram enterrados junto de vibradores rústicos feitos de bronze, butt plugs feitos de jade e outros objetos que podem nos mostrar como o dia a dia dessa sociedade não está assim tão distante da atual.

Os artefatos foram encontrados durante uma série de escavações nos arredores da província de Jiagnsu (próxima a Xangai). Realizadas durante o período de 1995 e 2011, as pesquisas procuraram explorar as tumbas da aristrocacia e elite chinesa que são de dois mil anos atrás.

Foram descobertos dois objetos ocos em formato fálico e feitos de bronze. Os pesquisadores acreditam que os “vibradores rústicos” eram utilizados para incrementar a vida sexual dos usuários.

Armadura mortuária de jade (Foto: Divulgação/ Yizheng Museum)
Armadura mortuária de jade (Foto: Divulgação/ Yizheng Museum)

“Vibradores de bronze ainda são relativamente raros de se encontrar, mas estão longe de serem desconhecidos por nós, sendo encontrados ocasionalmente em tumbas da elite”, explica o curador da exposição “Tomb Treasures”, Fan Zhang. Não se tem certeza se o vibradores eram feitos exclusivamente para homens ou mulheres, mas um dos objetos foi encontrado na câmara mortuária do rei.

Além dos vibradores, alguns butt plugs de jade, objetos utilizados para “selar” o ânus, figuram entre as descobertas. O jade era um material usado para afastar o mal e a ruína. Os butt plugs eram parte de uma “armadura de morte” para os mais ricos, e sua função era impedir que fluídos essenciais escapassem do corpo e, consequentemente, a perda de “chi”, o que os chineses consideram como energia vital.

Vibrador rústico de bronze (Foto: Divulgação/ Yizheng Museum)
Vibrador rústico de bronze (Foto: Divulgação/ Yizheng Museum)

As descobertas estão no Asian Art Museum, na China, e ficarão expostas em São Francisco, nos Estados Unidos, entre fevereiro a maio de 2017.

Fonte: Revista Galileu

10 mitos e verdades sobre o sexo anal

01tftcasalsexo06052015_al
Cena do filme Amizade Colorida/ Reprodução

Falar sobre sexo é falar sobre saúde, afinal, a atividade sexual é considerada fundamental para elevar o nível de qualidade de vida, segundo especialistas da área. Mas além da prática tradicional, existe um grande tabu em relação ao sexo anal, praticado tanto por casais heteronormativos como homossexuais. Muitas pessoas ainda têm receio de praticar o sexo anal devido aos medos, dúvidas e mitos. Para elucidar as questões relacionadas à prática, nós convidamos a ginecologista Maria Elisa Noriler para responder o que é mito e verdade sobre os prazeres e cuidados do sexo anal. Confira:

1. É normal ter dores durante o ato sexual

Mito. Se a pessoa sente dor durante todo o ato, é necessário verificar com um médico de confiança se existem processos inflamatórios ou infecciosos. Até mesmo fatores relacionados à diminuição da lubrificação vaginal podem trazer dores, no caso das mulheres.

2. Não precisa usar lubrificante. A saliva já é o suficiente para lubrificar

Mito. Para pacientes jovens a saliva funciona bem, mas para mulheres na menopausa o uso de lubrificantes e hormônio tópico são os mais indicados.

3. É necessário fazer uso do “chuveirinho” antes da relação

Mito. Essa prática não é indicada nem antes e nem após a relação sexual, o que inclui também as duchas internas na vagina.

4. Tomar laxante antes faz com que não ocorra nenhuma “surpresa”

Mito, pois se a paciente não está com nenhuma alteração do hábito intestinal, como por exemplo, a diarreia, não terá problema algum na relação sexual.

5. Fazer sexo anal alarga o ânus

Mito. O ânus tem um anel muscular, chamado de esfíncter anal, que tem a capacidade de dilatar e contrair, sem causar nenhuma alteração.

6. É preciso usar camisinha, pois há diversas chances de obter DSTs

Verdade. A camisinha é uma barreira de proteção para HIV, sífilis, gonorreia, cancro e muitas outras.

7. O melhor método para começar a praticar sexo anal é estar relaxada e ir aos poucos

Verdade. Como o ânus tem o esfíncter muscular é mais difícil a penetração anal do que a vaginal, então é preciso estar bem relaxada e também é indicado usar bastante lubrificante para não sentir desconfortos.

8. Sexo anal causa hemorroidas

Mito. A prática não é causadora de hemorroida, mas se a pessoa que já tiver o problema deve tomar cuidado com o sexo anal, pois tem um risco maior de sangramento.

9. É normal ocorrer sangramento após a relação

Mito. O sangramento não é normal. Pode ser que tenha faltado lubrificação ou cuidado com a penetração. Lembre-se de sempre fazer o que te der prazer.

10. Existem contraindicações para a prática do sexo anal

Verdade. Quando há hemorroida e/ou fissura anal não é recomendável a prática.

Fonte: Donna/ZH