Sexo é doloroso para uma em cada 10 mulheres, diz estudo

sexo-c3a9-doloroso-para-1-em-cada-10-mulheres-diz-estudo
(iStock | Marjan_Apostolovic)

Uma pesquisa britânica, realizada com cerca de 7.000 mulheres sexualmente ativas, com idades entre 16 e 74 anos, traz um alívio para todas que sentem dor durante o sexo.

De acordo com o estudo, conduzido na London School of Hygiene and Tropical Medicine, o problema (chamado clinicamente de dispareunia) afeta uma em cada 10 mulheres em todas as idades e é mais recorrente entre os 50 e 60 anos, e na faixa etária de 16 e 24 anos.

Entre as participantes que relataram sentir durante o sexo (7,5%), um quarto sofre com o problema frequentemente ou sempre que tiveram relações nos últimos seis meses ou mais. Cerca de um terço também disse estar insatisfeita com a vida sexual.

Ansiedade, secura vaginal e falta de prazer estão entre os sintomas que caracterizam a dispareunia. Mas, segundo especialistas, fatores físicos, psicológicos e emocionais também podem estar relacionados ao problema.

Os resultados da pesquisa também mostram que, apesar de existirem formas de tratamento, poucas mulheres procuram ajuda porque consideram o assunto embaraçoso. Algumas, inclusive, evitam as relações sexuais pelo medo de sentir dor.

Causas da dor

Para a coordenadora da pesquisa, Kirstin Mitchell, há uma série de razões relacionadas a dispareunia. “Em mulheres mais jovens, que estão iniciando a vida sexual, a dor pode estar ligada ao fato de aceitar práticas que o parceiro deseja, mas que não as excitam. Elas também podem ficar tensas porque o sexo é uma coisa nova e não se sentem 100% à vontade com o parceiro”, explicou.

Uma pesquisa envolvendo cerca de 200 estudantes universitárias no Canadá, por exemplo, mostrou que metade das jovens acham as primeiras experiências sexuais dolorosas.

Outros problemas de saúde, como as doenças sexualmente transmissíveis, a endometriose e os miomas também podem causar desconforto – e devem ser diagnosticados e tratados.

A secura vaginal, comum em mulheres na menopausa, é outro fator causador de dores na relação. Nessa fase, o declínio nos níveis do hormônio feminino (o estrogênio), que normalmente mantém os tecidos úmidos e saudáveis, pode causar ressecamento na vagina – o que ocasiona o desconforto durante a penetração.

Kirstin defende que a educação sexual deveria preparar melhor as adolescentes para a vida sexualmente ativa. “Muitas vezes as aulas abordam as DSTs e a gravidez. Mas, elas deveriam orientar as pessoas para pensarem no que dá prazer e para falar sobre o que gostam ou não em um relacionamento de confiança e respeito”, afirmou.

Para os demais casos, a pesquisadora aconselha procurar um especialista para investigar a causa e ter um encaminhamento adequado para um especialista.

Fonte: Revista Superinteressante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s