7 filmes e séries para inspirar sua fantasia em látex

Fantasias em látex naturalmente despertam curiosidade e mexem com a imaginação de qualquer um. Além de acentuar as curvas, as roupas em látex têm uma áurea inegável de poder. O fetiche pode se dar tanto por vestir quanto observar o companheiro com alguma peça no corpo.

O cheiro, o toque, a ideia de segunda pele e de anonimato são alguns dos estímulos dos ruberistas, como são conhecidas as pessoas com fantasia em látex, PVC ou vinil. O fetiche por látex também é bastante associado ao bondage, já que o material restringe parcialmente os movimentos. A sensação de ‘aperto’ equivale ao ato de amarrar, o que torna a roupa de látex um tipo de bondage natural.

Visualmente atrativa, sua representação é comum na TV e no cinema. Muito antes dos Vingadores que recém saíram de cartaz, uma série britânica de 1961 deu destaque para roupas feitas de látex, PVC e vinil usadas pela protagonista Emma Peel, interpretada pela atriz Diana Rigg. De lá pra cá, vimos muitos figurinos para inspirar nossas fantasias. Confira abaixo:

Vingadores (série TV)

A-leather-clad-Diana-Rigg-as-Mrs-Emma-Peel-in-the-racy-scene-in-The-Avengers-that-brought-a-flood-of-complaints-in-1965

Vingadores

c5df348c5395113a5d6326bc03bdc8740547eaff

Anjos da Noite

kate-beckinsale.0.0

American Horror Story

36709435-american-horror-story-wallpaper

Batman/Mulher Gato

Anne-Hathaway-2012-wallpapers-Catwoman-from-Dark-Knight-rises-1oet.com-19batman_returns_1992_04rs_1024x759-180424132515-1024-halle-berry-catwoman

Matrix

773597_501857873186120_1095003071_o

Sr e Sra Smith

477eec2cd4428f197a8b118fc4a7f700

Encontre toda a linha de artigos em látex na nossa loja online: https://tinyurl.com/piacerelatex

Sexo na gravidez: 10 dicas para apimentar sua relação

A gravidez pode ser um momento muito delicado para os casais. Mudanças no corpo, na rotina, alterações hormonais, sentimentos novos e, por muitas vezes, complicados de lidar, uma infinidade de novidades. Mas aí bate uma dúvida: como manter a intimidade o casal em dia mesmo com todos estes fatores? Pensando nisso, preparamos um post com várias dicas para fazer sexo na gravidez e manter uma relação saudável com seu parceiro ou parceira.

 

Como fica a vontade?

É normal que a libido diminua durante este período. Também é visto que muitos casais afirmam ter ainda mais vontade de fazer sexo durante a gravidez. Portanto, confie no seu corpo e no que ele tem a dizer. No seu caso, a vontade está em baixa? Converse com seu parceiro ou parceira. Fale sobre como está se sentindo, a comunicação é a primeira dica para ter uma boa vida sexual na gravidez.

sexandbobs

Sexo não é só penetração 

Abandone a ideia de que sexo consiste apenas em penetração. Nesta fase, talvez seja legal investir em beijos, carícias, sexo oral… Solte a imaginação e descubra novos lugares de prazer no seu corpo e no do parceiro ou parceira. Certamente esta dica ajudará não apenas o casal a ter uma vida sexual ativa durante a gravidez, mas a intimidade e o companheirismo irão aumentar ainda mais.

 

Invista no clima

Construir um clima legal também contribui muito para fazer sexo durante a gravidez. Se antes tudo rolava muito rápido, que tal agora dar mais tempo para a relação? Lembre-se de investir no romantismo: um jantar aconchegante pode ser o primeiro passo de uma noite super quente. Aí o resto é com o casal, luz baixa, aquela playlist legal, uma massagem com óleos perfumados, velas, alguns morangos… Deu vontade né?!

 

Posições mais confortáveis

É claro que, no decorrer do processo, a barriga acaba incomodando um pouco a relação. Por isso, uma boa dica para que o sexo seja mais confortável é investir em posições que não forcem a barriga e permitam que a grávida fique mais relaxada. As posições de lado, de quatro, papai e mamãe (com apoio para a lombar da gestante) e tesoura são as favoritas. Sentiu desconforto? Pare e discuta sobre isso com seu parceiro ou parceira. Todas podem ser feitas até o final da gestação, desde que não tenha contraindicação da sua obstetra.

 

Brinquedos e fantasias

Uma ótima dica não apenas para dar aquele up na vida sexual durante a gravidez, mas de uma forma geral, é investir em fantasias e brinquedos eróticos. Então solte a imaginação! Sempre teve vontade de testar alguma coisa mas não tinha coragem? Que tal fazer agora e colocar na conta dos desejos de grávida? Vai que cola…

sexandbobs

Abandone a insegurança

Seu corpo obviamente está diferente, a cabeça também. E não só da grávida, mas de ambos. Por isso, é fundamental que o casal abandone a insegurança! Nada de achar que seu corpo está feio, que um não sente mais desejo no outro e qualquer outra nóia que possa passar pela cabeça. Lembrem da nossa dica nº 1 para seguir com a vida sexual durante a gravidez, conversa. E uma dica para as grávidas: seu corpo está lindo! Esta é uma fase incrível e deve ser aproveitada ao máximo.

 

Homens, sem neura

Muitos futuros papais começam a ter diversas neuras durante a gravidez da parceira. Esses medos vão desde rejeição até machucar o bebê na hora da penetração. Vamos lá, é comprovado que o pênis não consegue machucar ou danificar a formação do bebê. Durante a relação, a penetração ocorre na cavidade vaginal. Enquanto que o embrião fica na cavidade uterina, protegido por uma bolsa. Claro, se a gestante sentir desconforto durante a relação, o recomendado é parar e conversar com a obstetra assim que possível. 

 

Ouça sua obstetra

O sexo durante a gravidez é recomendado durante todo o seu período. Em algumas raras exceções, a obstetra pode recomendar que se interrompa a atividade sexual em função de algum problema que pode acarretar no trabalho de parto prematuro. Mas fiquem tranquilos, esta condição é rara. O sexo é saudável durante a gestação e você e seu parceiro podem aproveitar sem culpa!

 

Tire proveito dos hormônios e da sensibilidade no corpo

O corpo da gestante agora estará mais sensível, os hormônios farão com que você sinta de forma diferente alguns toques. Uma cliente que teve bebê há pouco, nos contou que para ela, a sensibilidade nos mamilos fez com que o toque fosse muito mais prazeroso. Ela disse ainda que os orgasmos ficaram muito mais intensos durante o período de gestação.

 

Benefícios no sexo durante a gravidez

Seguir com a vida sexual ativa durante a gravidez tem inúmeros benefícios para o casal. Além de criar laços mais fortes entre os parceiros, o sexo aumenta a liberação de hormônios como a ocitocina e a endorfina, que dá as sensações de prazer e felicidade. E tem mais, foi comprovado que o sexo reduz a pressão arterial das futuras mamães, o que pode prevenir uma pré-eclâmpsia. Também já foi provado que, em função do relaxamento muscular, o sono se torna muito mais regular e tranquilo. E a gente sabe que o sono das grávidas pode ser bem conturbado, não é mesmo?! E por fim, além de estimular a atividade uterina com as contrações provenientes do orgasmo feminino, a ejaculação masculina tem papel importante na indução do parto (mas apenas lá no finalzinho da gravidez). O esperma tem um componente que se chama prostaglandina e que amacia o colo do útero para preparar para a dilatação.

 

E aí, curtiu as dicas para seguir com a vida sexual ativíssima durante a gravidez? Esperamos que você e seu parceiro ou parceira possam aproveitar muito este momento para estreitar ainda mais os laços. E se precisarem, já sabem, contem com a Piacere para dar aquela forcinha a mais. www.piaceresex.com.br 

Como usar plug anal: um guia para homens e mulheres

Não existe nada mais fora de moda do que falar em tabu em 2019. O que importa é ser feliz, então vem com a gente, deixa o preconceito de lado, e aprenda como usar plug anal para sentir ainda mais prazer sozinho ou acompanhado.

 

Quem pode usar plug anal?

O acessório é ideal tanto para quem já tem experiência com sexo anal, quanto para quem quer começar. Pode ser utilizado como parte das preliminares, como preparação para a penetração, na masturbação, durante a relação em si ou até para ir no supermercado e fazer outras tarefas. Vai depender da sua criatividade. 

_MG_0365

Plug anal para elas: 

Por ser uma região cheia de terminações nervosas, a mulher pode sentir muito prazer com a estimulação. Se estiver utilizando durante a penetração vaginal, o brinquedo faz pressão sobre a parede posterior da vagina, fazendo com que a mulher tenha sensações diferentes. Ao atingir o orgasmo, as contrações musculares serão sentidas com muito mais intensidade e irão as terminações nervosas ao redor do ânus.

 

Plug anal para eles: 

Para os homens, esse prazer é potencializado pelo estímulo da próstata, que é exatamente onde os plugs chegam. No caso da parceira utilizar um plug pesado (de metal, por exemplo) durante a relação, o brinquedo vai dar um estímulo extra no pinto.

 

Quais as partes de um plug anal?

Apesar de virem em vários modelos e tamanhos, todos seguem basicamente o mesmo formato, como mostra a imagem abaixo.

anatomia-plug-anal

A base – serve para impedir que o brinquedo seja completamente sugado para dentro do ânus. Já pensou ir parar no hospital pra tirar o brinquedinho de lá? Aliás, é isso que acontece quando outros objetos são utilizados. Por isso é tão importante ter um acessório adequado!

 

O pescoço – Com o plug inserido, os músculos do ânus se contraem em volta do pescoço, o que ajuda que ele fique no lugar. Essa parte varia no diâmetro, mas em geral é uma parte mais fina que a base o corpo do plug. 

 

O corpo – É aqui que a mágica acontece. Essa parte é responsável pela estimulação e o prazer anal. A ponta cônica permite a fácil inserção, enquanto o bulbo tem a maior circunferência do plug.

 

Qual plug anal escolher?

Esse sempre será um momento particular e devemos entender que os corpos, desejos e níveis de tolerância são diferentes entre as pessoas. O bom é que com tantos modelos e tamanhos, não será difícil escolher o ideal para você!

Plugs pequenos – nunca fez ou nunca conseguiu sentir prazer com sexo anal (e quer tentar de novo)? Procure um modelo menor até se acostumar. Uma das vantagens é que esses modelos geralmente são mais baratos, então também cabem no bolso! Plugs anais pequenos também são ótimos para incrementar as preliminares. Experimente alternar o uso com dedos, língua e um delicioso sexo oral!

 

Plugs médios – está mais seguro ou segura de si? Para algumas pessoas aumentar o tamanho do plug pode significar também aumento do prazer. Na hora de fazer este upgrade, teste plugs com mais profundidade, diâmetro e texturas diferentes!

 

Plugs grandes – ideal para quem já tem muita experiência. Adeptos do fisting anal, por exemplo, podem utilizar os plugs como aquecimento para encarar a aventura.

 

Plug anal com cauda – ótimo para quem curte roleplay e para adeptos do BDSM. O plug acompanha uma cauda, que pode ser em forma de pompom, como a de um coelho, um rabinho de cachorro ou, a mais clássica, como a de uma raposa. 

15663312148551_zoom

Plug anal joia – quer algo mais sofisticado e luxuoso? Procure os modelos de plug com joias encravadas na base. De rubis a ametistas, esses acessórios vêm em diferentes formatos, tamanhos, cores e imitações de pedras preciosas.

 

Há ainda outros modelos, como os plugs infláveis, com vibrador, dilatadores anais, massageadores de próstata e muitos outros. Se ficar curioso, pode conferir tudo em nosso site ou passar na nossa loja! Mas enfim, vamos ao que interessa…

 

Como usar plug anal

 

Existem alguns segredos para serem compartilhados com quem vai usar o plug anal pela primeira vez na vida. Podemos resumir em três tópicos principais:  lubrificação, delicadeza e respeito aos limites.

 

Em primeiro lugar, lubrifique o brinquedo e a região onde será introduzido. Isso facilitará muito o processo e minimiza as chances de você se machucar. Evite lubrificantes que reduzam a sensibilidade, já que estes não permitirão que você perceba se houver algo de errado.

 

Comece aos poucos e de forma delicada. É essencial você estar confortável com o processo, de forma a evitar que a atividade se torne traumática. Por isso, comece aos poucos, sem estabelecer o que você deve ou não deve fazer. 

 

Por último, é absolutamente necessário respeitar seus próprios limites. Em alguns dias, é possível que você simplesmente não consiga relaxar o suficiente para usar o brinquedo de forma confortável. Se isso acontecer, tudo bem – em outro momento, você pode tentar de novo. O importante é não forçar nada, pois a tendência é que isso se torne um problema a longo prazo.

 

Se estiver sozinho, tenha paciência e faça testes. Procure conhecer o seu corpo, entenda o que gosta e o que não gosta. Se tiver companhia, diálogo é a chave para aumentar o prazer.

Encontre plugs de todos os estilos na nossa loja online.

 

Entenda o que é orientação sexual e identidade de gênero e confira 7 perfis sobre o assunto para seguir no Instagram

Os debates sobre gênero, orientação sexual e identidade são cada vez mais comuns, mas muitas vezes a desinformação atrapalha o diálogo. Para ajudar, buscamos alguns conceitos bastante utilizados nesses temas. Compreender as diferenças e deixar os preconceitos de lado são os primeiros passos para construir uma sociedade com mais respeito e amor.

post 3

Orientação sexual

A orientação sexual se refere a atração ou a ligação afetiva sentida em relação a outra pessoa. Ela possui subdivisões de acordo com os gêneros  envolvidos:

Homossexualidade: atração emocional, afetiva ou sexual por pessoa do mesmo gênero.

Heterossexualidade: atração emocional, afetiva ou sexual por pessoa de gênero diferente.

Bissexualidade: atração emocional, afetiva ou sexual por pessoas dos dois gêneros.

Assexualidade: ausência de atração sexual por pessoas de ambos os gêneros.

 

Identidade de gênero

Do ponto de vista biológico, gênero é o sexo que uma pessoa nasce: masculino ou feminino. Há também os hermafroditas, que são pessoas com os dois órgãos genitais.

Quem não se identifica com seu gênero de nascimento e passa por uma transição é um transgênero, que também podem ser:

post 2

Transexuais

Utilizado para denominar pessoas que não se identificam com o gênero de nascimento e optam por realizar uma transição social, que pode ou não incluir tratamento hormonal ou até mesmo cirurgia, para alcançar o corpo com as característica da sua identidade. Nesses casos, sempre é aconselhada a busca de médicos especialistas que realizam esse tipo de tratamento. Também é indicado o acompanhamento psicológico durante todo o processo.

 

Travestis

Apesar de fazerem intervenções nas vestimentas e muitas vezes utilizarem hormônios, as travestis geralmente mantém o órgão sexual masculino. Elas preferem ser tratadas no feminino.

 

Outras identidades de gênero

 

Hoje em dia, são reconhecidas mais de trinta identidades de gênero. Para saber sobre todas essas variações, confira nesta lista de identidades de gênero. Quer saber mais? Confira a Cartilha da ONU sobre o assunto.

 

No Instagram também tem MUITO CONTEÚDO sobre identidade de gênero

Jovens, velhos, ilustradores, streammers de games, youtubers e celebridades. Transgêneros também estão no Insta, produzindo muito conteúdo bacana. Confira sete perfis para seguir, aprender e diversificar um pouco mais o feed:

 

 

  • @nimbusdesenios

 

https://www.instagram.com/p/B2Zfn22D7vC/

 

 

  • @coutinholaerte

 

https://www.instagram.com/p/B0LbGc9nt-b/

 

 

  • @eromaticax

 

https://www.instagram.com/eromaticax/?hl=pt-br

 

 

  • @mahmoudbaydoun_

 

https://www.instagram.com/mahmoudbaydoun_/?hl=pt-br

 

 

  •  @meuamorexiste

 

https://www.instagram.com/meuamorexiste/

 

 

  • @mandycandyreal

 

https://www.instagram.com/mandycandyreal/?hl=pt-br 

 

 

  • @phellyxofficial

 

https://www.instagram.com/phellyxofficial/?hl=pt-br

15 coisas que você precisa saber sobre peitos

peitos.jpg

Conheça a história da bandeira LGBTQ+

Há exatos 41 anos, em 25 de junho de 1978, era apresentada ao público a bandeira LGBTQ+ durante desfile do orgulho gay nos Estados Unidos. O responsável por criá-la foi o artista Gilbert Baker. Ele era militar, mas após ser dispensado com honras do exército, foi morar em São Francisco, na Califórnia, onde começou a se envolver mais com o movimento LGBTQ+, que, no início dos anos 70, estava começando a ser mais discutido. Por lá, ele apendeu sozinho a costurar e criou o design dessa bandeira toda coloridona, com as cores do arco-íris.

baker.jpg

Sabendo dos seus talentos e envolvimento com a causa, o supervisor da cidade de São Francisco na época, Harvey Milk, pediu para que Baker criasse um ícone para a comunidade LGBTQ+, que até então não tinha uma simbologia oficial (vale lembrar que Milk foi o primeiro político assumidamente gay nos Estados Unidos a lutar pelos direitos do grupo). O artista, então, começou os trabalhos e se inspirou nos hippies, que enxergam o arco-íris como um símbolo da paz, e na canção Over the Rainbow, que diz que “além do arco-íris existe um lugar muito bom”, para criar o projeto, como conta a Revista Cult.

É por isso mesmo que a bandeira LGBTQ+ que todos conhecemos lembra o fenômeno natural, mas, na verdade, as cores são um pouquinho diferentes! No total, são 8 faixas e cada uma delas tem um significado especial – que a gente te conta logo abaixo:

bandeira-lgbtq.jpg

Durante um tempo, chegaram a incluir, ainda, o preto, que era em homenagem às vítimas do HIV. Assim, a bandeira trazia também uma mensagem forte sobre toda a comunidade. Contudo, aos pouquinhos, ela foi voltando a ter apenas as cores inciais.

Apesar de a história ser bastante bonita, no entanto, infelizmente não teve um final muito feliz. Após o desfile do orgulho gay em 1978, Harvey Milk foi assassinado. O legado dele, no entanto, foi muito importante para o movimento LGBTQ+, assim como a bandeira criada por Bark, que faleceu recentemente, no dia 31 de março de 2017.

BE PROUD, EVERYONE! ❤

 

Saiba como cuidar da sua vagina!

Você realmente sabe o que é a vagina? O que muita gente chama por esse nome, na verdade, é a vulva, a parte externa do órgão, que é composta pelo clitórios, lábios internos e externos e a abertura para a vagina, que é o canal interno. Além disso, o órgão completo também é composto pelas trompas, útero e ovários.

E como cuidar dela direitinho é o assunto do nosso post de hoje:

DM_Set_11_vagina.png

Não pode

  • Lavar internamente a vagina: a lavagem interna pode alterar a microbiota vaginal natural, o que faz com que a chance para desenvolver uma infecção seja maior.
  • Fazer duchas vaginais: a ducha vaginal é outro tipo de limpeza realizada na parte interna do órgão reprodutor feminino e deve ser evitada pelo mesmo motivo citado acima.
  • Colocar alimentos ou produtos químicos que possam agredi-la: o uso de produtos químicos e até mesmo alimentos pode gerar irritações na vagina. Caso você queira apimentar a relação sexual, pode usar produtos específicos para a prática.
  • Usar absorvente diário todos os dias: o uso de protetores diários faz com que a temperatura e a umidade da região vaginal aumentem, o que torna o ambiente suscetível a proliferação de micro-organismos que causam doenças.
  • Fazer vaporização vaginal: a vaporização vaginal pode causar irritações e até mesmo queimaduras devido à temperatura, por isso, a técnica deve ser evitada.

Pode

  • Realizar exercícios pélvicos: conhecida como pompoarismo, a prática de exercícios pélvicos ajudam a manter a musculatura tonificada, o que melhora o desempenho sexual. Além disso, ele também ajuda a evitar uma futura incontinência urinária. Clique aqui para ver os produtos disponíveis para a prática em nossa loja!
  • Deixá-la respirar: para que sua vagina respire um pouco, é interessante usar roupas que não apertem a região e calcinhas de algodão. Além disso, deixar o local abafado por muito tempo pode gerar suor, o que pode causar irritação, assaduras e até mesmo infecções.
  • Usar lubrificantes: os lubrificantes podem ser ótimos aliados na hora de manter uma relação sexual, caso você não tenha uma lubrificação natural muito grande. Clique aqui para ver os lubrificantes disponíveis em nossa loja!
  • Ter relações sexuais durante a gravidez: não precisa ter medo de machucar seu bebê durante a relação sexual, pois um tampão de muco fecha o colo do útero e ajuda a manter as infecções longe. Além disso, o saco amniótico e o útero também o deixam protegido.
  • Usar lenço umedecido para limpezas de emergência: o lenço umedecido não deve ser usado com frequência, pois podem remover a camada de proteção da vulva, mas em situações emergências, você pode utilizar desse produto. Só não vale abusar e reutilzar um paninho que já foi usado para a limpeza, viu?

Evitar práticas ou produtos que possam fazer mal à sua vagina são fundamentais para a sua saúde, por isso, passe longe das opções citadas na lista de não pode, mas faça bom proveito das práticas citadas na lista do que pode e garanta o bem-estar da sua vagina.

 

(Via dicasdemulher.com.br)